Um espectro de pais

Nos anos 60 do século XX falava-se das "mães frigorifico". E os pais seriam o quê? "pais torradeira"? DAD é um documentário fabuloso que mostra o exemplos de 12 pais de crianças e jovens com Perturbação do Espectro do Autismo.

Ainda hoje me lembro das histórias contadas ao colo do meu pai e como todas elas ainda hoje me fazem sentido e ajudam a dar significado a muito do que vivo.


Por várias razões as mães são faladas quando pensamos nas Perturbações do Espectro do Autismo (PEA). Seja por razões negativas quando se falou da "mãe frigorifico" como sendo a frieza emocional da mãe que provocava o surgimento do autismo nos filhos. Mas também felizmente por infinitas outras razões positivas de como as mães são vitais na vida dos seus filhos com PEA.


Por várias razões os pais são falados quando pensamos nas Perturbações do Espectro do Autismo (PEA). Seja por razões negativas quando se fala do número de divórcios nestes casais com filhos com PEA e de como em muitas situações parecem que os pais têm maior dificuldade em continuar vinculados à parentalidade das crianças e jovens com esta condição. Mas também felizmente por infinitas outras razões positivas de como os pais são igualmente vitiais na vida dos seus filhos com PEA.


O filme documentário DAD é um testemunho disso mesmo. De como os pais são importantes na vida destas crianças e jovens com PEA e de como a triangulação na dinâmica familiar é fundamental para ajudar a crescer de forma mais saudável todos eles.


DAD mostra aquilo que por vezes pode ser uma maior dificuldade na expressão afectiva e emocional de muitos destes pais. Seja pelas suas características individuais ou porque também alguns deles partilham características semelhantes com as dos seus filhos com PEA. Apesar de todos estes constrangimentos os pais têm esta grande capacidade de partilha de valores fundamentais e companheirismo.

0 visualização

Informação útil:

©2018 by Autismo no Adulto. Proudly created with Wix.com