Um espectro de liberdade

No dia em que se comemora os 45 anos do 25 de Abril o AutismonoAdulto celebra a liberdade em ser Autista e o que ao fim destes anos todos ainda falta cumprir.

Todos os homens e mulheres procuram-na - a Liberdade. Em Portugal há 45 anos atrás conquistamos um espaço importante para continuar a construir o caminho da liberdade. Passamos a ter a possibilidade de nos expressarmos nas mais variadas maneiras. Passamos a puder sonhar um novo amanhã sem ter receio de o poder concretizar. Mas é um caminho e como tal ainda falta cumprir alguns passos. Porventura nunca o terminamos. Mas importa melhorar principalmente para aqueles que ainda se sentem desprotegidos, não considerados na sua forma de ser ou respeitados no acesso igual à educação, cuidados de saúde e protecção social. Mas também importa neste caminho de liberdade pensar na própria liberdade em sermos sem medo que outros nos possam prejudicar, humilhar ou ignorar.


Falo da importância de qualquer um sendo Autista pode-lo ser. Sem os constrangimentos vividos diariamente por muitas crianças, adolescentes e adultos Autistas, assim como as suas famílias.


Ser livre no Autismo é poder ter acesso garantido a ter um diagnóstico compreensivo da sua condição, das suas competências e dificuldades, independentemente da sua idade. É poder ver reconhecido as suas necessidades e ter acesso a mecanismos para os enfrentar em condições de equidade. É ser autista e não ver o acesso à integração no mercado de trabalho vedado por algumas das suas características. É poder dizer que se é autista sem ter de ouvir - " Mas olha que não pareces nada ser autista!".


A revolução necessária e digna desse mesmo nome seria a revolução do respeito pela dignidade do Outro. Aquela que transformasse qualquer um de nós naquele que pudesse ter espaço para se aceitar e com isso não recear de aceitar o outro, independentemente da sua condição. Como dizia José Saramago - "Essa, sim, seria a grande revolução mental, e portanto cultural, da Humanidade. Esse seria, finalmente, o tão falado homem novo."

0 visualização

Informação útil:

©2018 by Autismo no Adulto. Proudly created with Wix.com