Sapatos feitos para caminhar

Ao olhar para trás vejo parte do caminho que já não quero caminhar. Tal como no poema de António Machado. Mas o quotidiano do meu trabalho no Espectro do Autismo continua a lembrar-me duas coisas. Uma primeira, que a realidade ainda continua a ser muito dura para muitos daqueles que ainda nem sequer sabem que têm uma Perturbação do Espectro do Autismo. E em segundo, que a paixão de acreditar no que fazemos leva-nos a chegar onde é preciso. A Perturbação do Espectro do Autismo (PEA) continua a ser uma incógnita para muitos, profissionais ou não. Nos adultos, o desconhecimento ainda é maior. Continua a ser mais do que nunca fundamental a sensibilização, informação e formação de profissionais de saúde. Mas também a população em geral. Só dessa forma, mais esclarecida, as pessoas adultas com suspeita de ter uma PEA poderão ser capacitadas para elas próprias solicitarem a avaliação e/ou o acompanhamento necessário.

Caminante, son tus huellas el camino y nada más; caminante, no hay camino, se hace camino al andar. Al andar se hace el camino, y al volver la vista atrás se ve la senda que nunca se ha de volver a pisar. Caminante no hay camino sino estelas en la mar.


António Machado


Ainda hoje continuo a receber adultos de várias idades com pedidos para realizar uma avaliação de despiste de Perturbação do Espectro do Autismo. Que querem perceber o que afinal se passa consigo. Frustrados de já terem recebido tantos outros diagnósticos mas que sentem nunca os ter ajudado a se compreender. Ou zangados de nunca terem sido orientados para algum tipo de ajuda especializada quando agora lhe dizem que pode ter uma condição que dá o nome de Perturbação do Espectro do Autismo ou Síndrome de Asperger.


É fundamental continuar a sensibilizar a Sociedade em geral, mas também grupos específicos de profissionais de saúde, professores, ou grupos de pais para aquilo que são os sinais e as características da Perturbação do Espectro do Autismo e como poder proceder para pedir uma avaliação.


Sinais e características da Perturbação do Espectro do Autismo: lista de verificação para adultos


Se você acha que pode estar no Espectro do Autismo; ou conhece, tem uma relação amorosa ou trabalha com um adulto que acha que pode ter autismo, as informações a seguir poderão ajuda-lo a entender melhor os sinais e características comuns relacionados a adultos com Perturbação do Espectro do Autismo (PEA).


Muitos adultos podem demonstrar os sinais ou características do autismo, mas podem não ter sido avaliados ou diagnosticados por vários motivos, tais como:


  • Os sinais ou características não são óbvios para quem os rodeia;

  • As pessoas em seu redor não estão cientes dos sinais ou características do autismo;

  • Os sinais e características não têm um impacto significativo na pessoa ou limitam o seu funcionamento diário;

  • A pessoa aprendeu estratégias para contornar os seus desafios, incluindo comportamentos de camuflagem social;

  • O custo financeiro e emocional de uma avaliação;

  • Outro diagnóstico que poderia explicar alguns dos sinais e características demonstrados;

  • A pessoa já se identifica como autista, mas não vê os benefícios de ter uma avaliação formal;

  • A pessoa não quer um diagnóstico formal.


Muitos adultos que apresentam comportamentos características de uma PEA e não são diagnosticados formalmente aprendem a lidar com a vida. Eles podem desenvolver relacionamentos significativos, ter carreiras satisfatórias ou viver uma vida com uma qualidade de vida que os satisfaça. No entanto, muitos adultos que apresentam estas características e não são diagnosticados formalmente também podem sentir que a sua vida é bastante difícil, isolada ou um pouco difícil em algumas áreas. Eles podem desenvolver a sensação de que “todo mundo é diferente” e podem achar difícil formar relacionamentos significativos ou ter carreiras satisfatórias, apesar de quererem essas coisas. Isso pode ter um impacto na sua saúde mental, saúde física e bem-estar.


Lista de verificação de sinais e características


Se você está a ler esta página, pode estar a pensar que você, seu parceiro ou alguém que você conhece ou ama mostra alguns dos sinais ou características do autismo. Esses sinais cobrem uma gama de comportamentos humanos; da comunicação social e interação social, ao processamento restrito, repetitivo e sensorial.


As informações abaixo são apenas uma lista de alguns dos sinais e características comuns do autismo. É improvável que um adulto apresente todas essas características e é importante lembrar que apenas um profissional qualificado pode realizar uma avaliação do autismo. Algumas das características que os adultos com diagnóstico de PEA e geralmente relatam incluem:


Comunicação


Você pode:


  • Achar difícil participar numa conversa;

  • Fale com uma voz neutra e monocórdica ou não fala;

  • Tem problemas em pensar nos pensamentos ou emoções de outras pessoas;

  • Usa uma linguagem repetitiva;

  • É-lhe difícil ler a linguagem corporal e as emoções de alguém;

  • Descubra que outras pessoas não entendem como você está se sentindo e diga que "é difícil saber o que você está pensando";

  • Domina as conversas e fornece informações excessivas sobre tópicos específicos nos quais você está interessado;

  • Encontre mais fácil conversar com as pessoas do que com uma conversa de mão dupla;

  • Tem dificuldade em ler sugestões sociais;

  • Encontre 'conversa fiada', como falar sobre o clima e o que os outros estão fazendo com dificuldade;

  • Leve as coisas literalmente. Por exemplo, se alguém diz "oh, isso é um pedaço de bolo" ou "você está latindo na árvore errada", é difícil saber o que eles significam;

  • É franco na avaliação de pessoas ou coisas;

  • É difícil manter o contacto visual quando você está a conversar com alguém;

  • Tem as suas próprias frases e palavras descritivas;

  • Acha difícil construir e manter amizades e relacionamentos íntimos;

  • Você pode fazer caretas que outras pessoas acham incomuns;

  • Você pode fazer gestos ao falar com as pessoas.

Comportamento


  • Desfruta de rotinas e horários consistentes e fica chateado ou ansioso caso essa rotina ou cronograma seja alterada;

  • Acha perturbador quando algo acontece algo inesperado;

  • Tem problemas para regular as suas respostas emocionais.;

  • Fica incomodado se suas coisas são movidas ou reorganizadas por alguém;

  • Tem uma série de rituais ou comportamentos repetitivos que segue diariamente;

  • Faz barulhos em lugares onde se espera que fique quieto;

  • Tem preferência por interesses ou hobbies altamente específicos nos quais passa muito tempo;

  • Tem dificuldade em executar várias tarefas;

  • Tem uma reacção muito forte ou nenhuma reacção a estímulos sensoriais, como texturas, sons, cheiros e sabores;

  • Maior dificuldade em como fazer as coisas sozinho, no trabalho ou em casa;


Impacto


Como é que essas características ou traços se desenvolvem na vida adulta?


Para algumas pessoas, os sinais e características do autismo terão um impacto positivo na vida. Isso pode incluir:


  • Excelência em uma área de estudo escolhida ou em uma carreira escolhida;

  • Perceber detalhes no ambiente que outros sentem falta;

  • Ter uma capacidade de empatia aumentada ou imenso cuidado com pessoas ou animais;

  • Gostar de trabalhar de forma independente.


Problemas na obtenção, atendimento regular ou manutenção de emprego ou educação.


  • Dificuldades em iniciar ou manter relações sociais;

  • Contacto anterior ou actual com serviços de saúde mental ou dificuldades de aprendizagem;

  • Uma história de condições do neurodesenvolvimento (incluindo dificuldades de aprendizagem e PHDA) ou dificuldades psiquiátricas.


É importante observar que a experiência de autismo de cada pessoa é diferente - e duas pessoas no espectro terão exactamente o mesmo conjunto de sinais e características. Alguns adultos do espectro experimentam sintomas que resultam em desafios na vida quotidiana. Outros no espectro podem simplesmente sentir que há algo diferente deles na próxima pessoa. Provavelmente, eles podem ter se sentido assim desde a infância, mas não conseguiram identificar exactamente o porquê. Ou eles podem não perceber que se sentem ou se comportam de maneira diferente dos outros.


Um adulto deve procurar um diagnóstico de autismo?


Se você acha que tem alguns dos sinais e características do autismo, pode perguntar por que consideraria ser avaliado nesta fase da sua vida? No final do dia, não há resposta certa ou errada para esta pergunta, é uma pergunta pessoal.


Quais são alguns dos benefícios de obter um diagnóstico?


  • Obter um diagnóstico profissional pode ajudá-lo a receber qualquer financiamento, suporte e ajuda adequados que possa precisar;

  • Sua família, amigos e colegas de trabalho (se você optar por contar a eles) podem ter uma melhor compreensão de você e de suas necessidades - e isso pode permitir que eles o ajudem com mais eficiência;

  • Você pode ter um maior sentido de auto-identificação e compreender-se, a si e ao espectro - melhor;

  • Você pode entender melhor suas experiências quando em criança ou adolescente;

  • Você pode ter maior confiança sabendo que faz parte de um grupo maior de adultos que podem ter a mesma opinião;

  • Alguns adultos acham que, ao entender melhor os desafios associados ao autismo, eles podem usar seus pontos fortes e desenvolver estratégias para apoiá-los.


Procurar uma avaliação diagnóstica


O inicio


Você decidiu procurar uma avaliação para determinar se você ou um adulto que você ama tem autismo. Quais são os próximos passos?


As avaliações para adultos envolvem profissionais de saúde adequadamente qualificados, reunindo e considerando uma variedade de informações sobre o desenvolvimento, histórico clínico e actual em relação aos critérios para o autismo.


Para procurar uma avaliação do autismo, você tem algumas opções:


  • Entre em contacto com um profissional de saúde - psiquiatra de adultos ou psicólogo clínico. Caso a sua especialidade não seja com PEA poderá ser referenciado para um profissional adequado.

  • O profissional de saúde - psiquiatra de adultos ou psicólogo clínico, poderá ser obtido no Serviço Nacional de Saúde ou no Serviço Privado de Saúde;

  • Deverá solicitar uma orientação junto do seu Médico de Clínica Geral e Familiar para poder ser encaminhado para uma consulta de especialidade;

  • Entre em contacto com a associação de autismo da sua área de referência ou nacional para obter informações sobre avaliações;

0 visualização

Informação útil:

©2018 by Autismo no Adulto. Proudly created with Wix.com