NOTHING ABOUT US, WITHOUT US

Nihil de nobis, sine nobis! Como é que pode continuar a haver decisão de políticas por decisores sem a participação directa na construção destas das pessoas directamente afectadas por elas? As pessoas com algum tipo ou nível de deficiência são geralmente marginalizados da participação e das oportunidades políticas, sociais e económicas. A mudança que precisa de continuar a existir é enorme. É preciso sensibilizar a Sociedade é verdade. Mas fundamentalmente é urgente dar a palavra às pessoas com esta condição, seja ela qual for. Mas para isso é preciso poder capacitar as pessoas a se tornarem mais activas na sua auto-representação e defesa dos seus direitos. Mas quando olhamos para o relatório dos Direitos Humanos publicado há 2 dias, perguntado-nos - Como é que tudo isto anteriormente dito pode ser possível? O relatório dos Direitos Humanos diz que 28,7% das pessoas com deficiência na União Europeia vive em risco de pobreza. E o número certamente irá crescer com o impacto continuado da situação actualmente vivida da pandemia. Mas fiquemos todos conscientes - não é a pandemia causadora desta situação. O vírus responsável neste caso, do contínuo desrespeito pelas pessoas com deficiência, da não participação directa destes homens e mulheres nas tomadas de decisão das políticas que os afecta directamente é nossa - de todos nós que vivemos sem qualquer tipo de deficiência mas que fazemos perdurar este fosso.


30 visualizações

Informação útil:

©2018 by Autismo no Adulto. Proudly created with Wix.com