Filho de peixe sabe nadar

Certamente muitos de vocês já ouviram esta frase. Seja quando nos estamos a auto-promover e dizemos que a destreza física do nosso filho é igual à nossa. Ou quando estamos a querer indirectamente dizer alguma coisa à nossa esposa referindo que o feitio da filha mais nova é muito semelhante à sua. E quem nunca gostou de ouvir quando o filho nasceu - "É igual à cara do pai.". Seja por estas ou outras razões é esperado que os filhos tenham muitas características semelhantes às dos seus pais, até pelo aspecto da herança genética. Mas nem sempre esta questão é fácil de assimilar. Por exemplo, quando se toma conhecimento de que o nosso filho ou filha tem um diagnóstico de Perturbação do Espectro do Autismo (PEA). E na frase seguinte ficamos a saber que há uma maior probabilidade dos pais poderem partilhar o mesmo ou outro diagnóstico de uma perturbação neuropsiquiátrica. Isso significa precisamente que a probabilidade de filhos e pais partilharem o mesmo diagnóstico ou características semelhantes é maior. Nesta altura é um pouco como na música dos Black Company, Nadar - "Os raps de Mira-Tejo têm um grand'ambiente; Os gajos no estrangeiro apanham no ar; Podemos rebentar, mas não nos peças para nadar, para nadar yoooo...". São muitos os pais que passaram a tomar conhecimento do seu diagnóstico precisamente porque ao longo do processo de avaliação do seu filho para despistar uma Perturbação do Espectro do Autismo. O que é caso para dizer que muitos pais aprendem a nadar com os seus filhos e não ao contrário.


2 visualizações

Informação útil:

©2018 by Autismo no Adulto. Proudly created with Wix.com