Face mask, Fake mask, Everyday mask

Há cerca de três dias no TheWashington Post saiu uma noticia sobre a dificuldade que algumas pessoas, nomeadamente crianças com Perturbação do Espectro do Autismo estão a ter em colocar as máscaras de protecção neste período da pandemia. E na mesma noticia vem relatado a criatividade de muitos pais na criação de respostas para os seus filhos e outros tantos que desesperam por querer sair para fazer compras ou andar de transportes públicos e não podem porque não conseguem usar máscara. Não se trata de dizer que então estas pessoas não precisam de usar máscara. Até porque além de não ser assim que se abordam as situações estaríamos a desproteger as próprias pessoas. Há que pensar e de preferência em conjunto para obtermos uma melhor solução para todos. E tudo isto me fez lembrar de outras máscaras, nomeadamente a camuflagem ou mascaramento social no Espectro do Autismo e de como muitos procuram esta resposta como forma de se integrarem socialmente mas não deixando de sofrer psicologicamente. E ainda me recordei da obrigatoriedade que muitas vezes é sentido pelas pessoas autistas no seu quotidiano, por exemplo, nas escolas ou no trabalho, da realização de determinadas tarefas porque é assim que uma determinada norma construída por pessoas neurotipicas foi implementada. Tiremos todos as máscaras por breves momentos, e mantendo a distância de segurança, vamos reflectir sobre tudo isto.


4 visualizações

Informação útil:

©2018 by Autismo no Adulto. Proudly created with Wix.com