Autistic nigth fever

Sair à noite? Ir a uma discoteca? Dançar? Doutor, nem pensar! Esta poderia muito bem ser as respostas de um jovem adulto autista em relação à minha proposta de interacção social. E provavelmente muitas outras pessoas, autistas ou não poderão pensar da mesma forma. De que as pessoas autistas não gostam de saídas sociais e muito menos nocturnas. E irem a uma discoteca pode parecer algo impossível, inalcançável, não desejado. E até pode haver muitas formas de justificar essa ideia, nomeadamente pelas hipersensibilidades. Haverá certamente pessoas com gostos para tudo, sejam autistas ou não. E dentro das pessoas autistas podemos esperar que existam aqueles que possam gostar de estar num lugar tal como este apresentado no vídeo. O contexto pode precisar de ser cuidado em determinados aspectos. Mas principalmente é importante dar a ideia de segurança e de que as pessoas não irão ser julgadas. E o resto é deixar que as coisas aconteçam. E tal como o Tony Manero (John Travolta) no filme, é preciso Staying Alive.


12 visualizações

Informação útil:

©2018 by Autismo no Adulto. Proudly created with Wix.com