top of page

Vota A

O António (de nome Anthony Hopkins para quem não o reconhecer na foto) é Atento, Atencioso e Autêntico. O António é Autista. O António podia perfeitamente estar a candidatar-se para Presidente, mas não está.


Daqui a vinte dias realizam-se as eleições autárquicas em Portugal. Mas desde 1976 que se realizam. E desde esta altura que não se vislumbra nenhum candidato que seja autista. E porquê, já se perguntaram?


Abstenham-se de referir que as pessoas autistas não têm competência para o desempenho de tal papel, por favor! E procurem elevar a reflexão do porquê de uma pessoa com esta condição não estar representado em nenhum órgão publico!


Nesta reflexão irão perceber que além de pessoas autistas, há todo um conjunto de outras pessoas dentro da saúde mental que também se encontram excluídos, ou pelo menos não identificados publicamente. Assim como outras tantas minorias.


Poderão sempre mencionar que estas e outras minorias se podem sempre fazer representar nos seus direitos por outros, sejam enquanto candidatos a estas e outras eleições, mas também em Associações. Mas isso é o mesmo que dizer que a pessoa autista não tem competência para o desempenho deste papel e necessita que outra pessoa mais capaz represente os seus direitos e decida sobre a sua vida.


É fundamental que nas diversas eleições que vão existindo possa haver por parte dos partidos políticos existentes e movimentos de cidadania que se criem para o efeito, uma toma da de consciência da importância da representação das minorias. E que estas não fiquem somente expressas em duas ou três linhas de intenções futuras. E da mesma forma será importante que as próprias pessoas dentro destas minorias se possam organizar para que em conjunto possa criar pressão suficiente junto dos representantes políticos para que haja uma mudança efectiva.


22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page