top of page

Summer's gonne

"You try to break the mold

Before you get too old

You try to break the mold

Before you die"


Summer's gone by Placebo


Dão chuva para hoje, diz Renato (nome fictício). O que é isso nos importa?, perguntou-lhe Clara (nome fictício). Esboçaram um leve sorriso, não por causa do que Clara disse, mas sim porque ambos olharam para o chão ao mesmo tempo e repararam que vinham ambos de botas altas.


Por vezes as coisas no autismo parecem algo semelhante, um aparente desligar do mundo. E sublinhem várias vezes a palavra aparente. O mundo é tudo o resto que está para lá de nós e dentro de nós. E também é aquilo que pensamos saber dele.


O verão vai mostrando alguns sinais de estar a terminar. Ou então os sinais referem-se não à estação do ano, mas antes a algumas das rotinas das pessoas. O ano lectivo começa na segunda semana de setembro, mas muitos adultos já retomaram os seus empregos ou estão em vias disso. Há quem esteja neste preciso momento a comentar na copa de um qualquer gabinete de escritórios numa das muitas cidades do pais o quanto triste se sentiu hoje de manhã ao acordar. E tudo isto enquanto partilha as fotos das suas férias que ainda estão no seu smartphone com o outro colega que vai dizendo algo muito semelhante.


Sabes do Renato?, pergunta um dos colegas que entra de repente na copa. Renato?, quem é esse?, responde-lhe o outro. Pois tu não deves saber quem é. Já tinhas entrado de férias. O Renato é o estagiário que esteve cá durante o mês de agosto, acrescenta. Estagiário?! Mas agora temos cá estagiários?, pergunta o outro. E porque estavas à procura do estagiário?, questiona-o. É porque ele precisava que eu lhe ensinasse a fazer o processamento salarial, responde-lhe. Mas ele não sabe isso? Então o que é que veio para cá fazer?, pergunta-lhe o outro. O Renato sabe fazer mas aprendeu através de outro método, esclarece-lhe. E além disso o Renato é autista e ficou combinado de que seria eu a explicar-lhe isso, concluiu. Autista?, pergunta o outro colega com cara de espanto e ao mesmo tempo de dúvida. Como assim autista?, continua. Autista, autista? Daquele do Rain Main ou do Good Doctor?, riu-se. Mais ninguém se riu.


O Renato de quem estavam a falar na copa é o mesmo Renato que está com a Clara a sorrir enquanto ambos olham para as suas botas altas. O Renato hoje não se estava a sentir muito bem. Está ansioso. Sabe que hoje é dia 1 de setembro e vão regressar muitas pessoas lá ao escritório. Ele tinha ouvido isso nos corredores a semana passada. Além disso há esta questão do processamento salarial que ele precisa de aprender. E por mais que saiba que o outro colega lhe ia explicar, o Renato não se sente muito à vontade com ele. Além de que a sua forma de explicar é confusa e o Renato não consegue compreender muito daquilo que ele lhe diz. E apesar de Renato saber que lhe deveria dizer isso e pedir para explicar de forma diferente, sabe que isso é ainda algo muito difícil para si. E por isso Renato hoje foi ter com a Clara. A Clara tal como o Renato é autista e compreendo-o perfeitamente nisto tudo que foi dito. Apesar de haver muitas diferenças entre a sua forma de ser. Também é verdade que há muitas outras coisas semelhantes. E principalmente, há uma vontade genuína em estarem juntos e se escutarem.


15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page