top of page

Say cheese

Say cheese ! Digam ba-na-na ! Olha o passarinho ! São várias as formas usadas pelas pessoas para dizerem a alguém para se preparar para a fotografia. Ainda que muitos gostem de fotografar outras coisas que não pessoas. No meu caso gosto da sensação que tenho quando escolho a foto que vou tirar. E o que ela representa representa para mim, assim como aquilo que transmite a que a vê. Tal como o meu filho costuma dizer - Se não o pai não fosse psicólogo seria fotografo, não é?


Mas o que é que o autismo tem a ver com a fotografia? Na verdade, o autismo tem a ver com tudo, se ainda não se deram conta disso. Mas venho falar-vos do desafio que o Autism Europe lançou. Para celebrar o #AutismDay2023 pediu que as pessoas autistas pudessem tirar 5 fotografias que represente para si o autismo.


Atendendo a que não sou uma pessoa autista não poderei participar neste concurso. Mas tenho muita vontade em poder dar a conhecer o evento com o desejo de que muitas pessoas autistas participem.


Como é que vê o seu autismo? Já pensou nisso? Que imagem melhor representa o seu autismo? Muitas vezes é difícil expressarmos aquilo que sentimos. E no autismo essa é uma questão recorrente. Mas a arte tem essa capacidade de ser uma linguagem universal e que pode ajudar a expressar o que as pessoas autistas sentem, pensam e dizem acerca de si.


Como é que a pessoa autista explica um meltdown? Apesar de poder ser explicado, e eu próprio já o fiz várias vezes, as pessoas autistas normalmente respondem-me que não é bem assim! O que é compreensível, até porque a experiência é algo único e próprio da pessoa. Mas se eu mostrar uma imagem desfocada de uma pessoa, isso pode ajudar a outra pessoa a melhor compreender o que se quer significar com um meltdown. É como se a imagem tivesse essa capacidade de acionar em qualquer um de nós todo um conjunto de representações mentais e até experenciais. Por exemplo, muitas pessoas já se sentiram com tonturas e com a sensação de desmaio, certo? E isso foi sentido como algo bastante desagradável e desconfortável. E dessa forma pode ser melhor para uma pessoa não autista compreender o que é um meltdown vendo essa fotografia.


E como explicar a sensação que se tem de os outros não o compreenderem? Quantas pessoas autistas não o tentaram já fazer e sentiram novamente que as pessoas não a compreenderam?! E porque não mostrar uma fotografia da sua sombra reflectida numa porta blindada e com duas fechaduras a tranca-la? Ou como explicar o misto de sentimentos vividos no momento do conhecimento do diagnóstico? E escolher uma imagem de uma mulher a parir, em que o rosto se divide entre uma alegria imensa e uma dor inesquecível!


Não vou continuar a dar exemplos, até porque me parece contrário ao próprio objectivo do convite. Vá até ao site do Autism Europe e participe.


30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page