Nos bastidores do autismo: o caso do suicídio no feminino

Como é que o podemos parar? A pergunta que ainda continua sem uma resposta que possa reverter o sofrimento de muitas mulheres autistas!

Os autistas sem dificuldade intelectual são mais propensos a tentativas de suicídio quando comparados com a população em geral. Mas no caso das mulheres esta evidência ainda se torna mais dramática. As mulheres autistas têm uma probabilidade cinco vezes maior do que as mulheres em geral e três vezes superior aos homens autistas nas tentativas de suicido.


E porquê? Porque é que as mulheres autistas têm uma maior probabilidade de tentar e cometer o suicídio?


Uma resposta que cada vez mais deixa de ser uma hipótese para ser uma evidência é o facto das mulheres autistas serem diagnosticadas mais tardiamente que os homens. Outros estudos parecem referir a diferença a nível estrutural do cérebro entre homens e mulheres mas esse impacto ainda parece incerto.


Como tal, uma evidência cada vez maior é o facto das mulheres autistas passarem despercebidas, sem ajuda e ignoradas as coloca num risco extremamente elevado.


Há muito a melhorar, desde a intervenção à avaliação no autismo. Mas enquanto continuarmos a negligenciar o sofrimento psicológico no autismo e nas mulheres em particular porque não estão a ser sinalizadas, diagnosticadas e ajudadas, então estamos todos a falhar. O suicídio no autismo é uma realidade e ainda maior na mulher autista.

0 visualização

Informação útil:

©2018 by Autismo no Adulto. Proudly created with Wix.com