Nem tudo o que reluz é ouro


Penso que a grande maioria das pessoas que venham a ler este post possam conhecer a lenda do Rei Midas. Se não conhecerem estou certo que poderão fazer uma breve pesquisa na internet. Para o efeito a lenda do Rei Midas fala do desejo que lhe foi concedido por Dionisio após o primeiro o ter ajudado. Midas escolheu que em tudo o que tocasse virasse ouro. Estou certo que muitos em determinado momento poderiam pensar o quanto favorável seria um desejo destes. Mas também estou certo que após breve reflexão conseguirão perceber o quanto difícil se pode tornar a sua vida.


É aqui que entra uma questão semelhante em relação ao Autismo. Durante muito tempo e diria que ainda nos dias de hoje. E principalmente quando se fala do Autismo mais funcional, há determinadas características associadas ao Autista de alguma excepcionalidade. Consegue decorar uma quantidade infindável de informação ou acontecimentos. Tem uma capacidade muito acima da média para o raciocínio lógico-dedutivo e calculo matemático. Desenha de uma forma absolutamente excepcional. Tem um dom inato, etc. E a bem da verdade não deixa de ser verdade tudo isto anteriormente afirmado. Mas também é certo que muitas outras pessoas foram do espectro do autismo também o são. E se pudermos reflectir mais pausadamente concluímos que todos nós de uma certa maneira somos excepcionais em algo.


A questão a meu ver é que muitas destas características passaram a ser apregoadas como a salvação. A capacidade de focar em detalhes que muitos de nós não consegue detectar nas mesmas condições, boa memória ou criatividade são disso exemplos, Outras características mais relacionadas com a interacção social são igualmente sublinhadas. Tais como a incapacidade para mentir ou de ser uma pessoa extremamente honesta. Ou de alguém muito leal e amigo dos animais.


Na análise do discurso de Autistas adultos podemos compreender que na verdade estes e outros comportamentos podem ser experenciados com vantajosos ou desvantajosos dependentes de determinadas variáveis moderadoras. Tais como por exemplo, o contexto social onde estes comportamentos ocorre. Mas também a sua capacidade para controlar/inibir estes mesmos comportamentos e a maneira como eles são expressos.


Nem tudo o que reluz é ouro. E candeia que vai à frente alumia duas vezes.

0 visualização

Informação útil:

©2018 by Autismo no Adulto. Proudly created with Wix.com