Informação útil:

©2018 by Autismo no Adulto. Proudly created with Wix.com

HTTP 404: Christmas not found

Sempre que nos aparece esta frase - HTTP 404 page not found no ecrã no Pc, muitos de nós suspira, conta até 10, corre a ligar ao amigo informático, etc. Mas quando nos aproximamos desta época do ano, existem algumas pessoas que se dividem entre pedir - Beam me up Scotty e esperar que o Governo decrete o fim do natal devido a uma súbita epidemia nos pinheiros. Na verdade, até conheço muitas pessoas que não sendo do Espectro do Autismo já as ouvi a suspirar o número de vezes suficientes para que esta época termine rapidamente.

As pessoas que têm gatos e que gostam de celebrar o natal sentem-se num dilema semelhante todos os anos - continuar ou não continuar a celebrar o Natal da mesma forma efusiva. Entenda-se, ter um pinheiro de natal entusiasticamente enfeitado de luzes, fitas e bolas coloridas. Isto porque a ideia de pedir a um amigo para ficar com o gato nestes dias está fora de questão.


Em primeiro lugar gostaria de falar em nome das pessoas no Espectro do Autismo para dizer que estes não têm nada contra o Natal. Dito isto, gostaria de pensar com vocês sobre o seguinte. Apesar de ter escrito o ano passado por esta altura algo semelhante volto a fazer-lo este ano porque o natal vai continuar a ser celebrado e as pessoas no Espectro do Autismo vão continuar a sentir um conjunto de dificuldades que é importante que os outros conheçam e compreendam, nomeadamente familiares e amigos.


Uma das características que transtorna algumas pessoas no espectro do autismo prende-se com a alteração súbita do espirito natalícia de muitos daqueles que não são autistas. Eu confesso que também fico abismado com alguns dos espíritos natalícios que por ai andam. Faz confusão ter uma ideia de alguém de conhecemos e que de repente se transforma num período de mais ou menos 2-3 semanas. Seja porque as pessoas não autistas passam a ser mais afáveis do que o habitual durante o ano e parece que se estão a esforçar em demasia para o pai natal ver que afinal eles são bons meninos e meninas e afinal merecem uma prenda. Ou pelo contrário, tornam-se impossíveis de aturar devido ao níveis aumentados de ansiedade. Seja porque razão for a diferença sentida é grande.


Mas há uma outra categoria igualmente ou até mais difícil de suportar. Uma das questão sobejamente presentes no Espectro do Autismo são as questões sensoriais, nomeadamente as hipersensibilidades. E se há coisas que há no natal são coisas a mais. Sejam as luzes a piscar por tudo o que é sitio mais inesperado, dentro e fora das casas, no trabalho, nos transportes públicos, carros, camisolas de lã, etc. Tudo passa a ser um pirilampo em tamanho gigante e parece que ninguém sabe onde fica o interruptor. As ruas já de si difíceis de transitar passam a ter ainda mais confusão devido às luzes espalhadas pelas ruas e que atrapalham peões e condutores. E em casa, seja porque há outros adultos não autistas e que querem celebrar o natal da forma tradicional ou porque as crianças não autistas têm um brilho especial no olhar nesta época. O certo é que há muitas casas onde há pelo menos um adulto autista em que este período é próximo de traumático.


Mas não acaba aqui. Se pensarmos nos sons, rapidamente consigamos pensar em natal e nas músicas repetidas todos os anos e por todo o lado e que para alguns de nós demora até março para passar aqueles refrões a ecoar na cabeça. As pessoas no Espectro do Autismo e com uma hipersensibilidade auditiva nesta altura fazem-me recordar uma imagem que trago da infância quando certa vez o meu gato decidiu subir a um pinheiro e cravou as unhas e se recusou de lá a sair. Ou seja, uma pessoa do Espectro do Autismo sofre imenso com a quantidade de sons e músicas que se vão acumular a todo um conjunto de outros estímulos que vai criar esta sensação de querer fugir para algum sitio e não sair de lá.


E no local de trabalho quando decidem fazer o "amigo secreto"?! Ou almoços ou jantares de natal para trocar a prenda do amigo secreto?! As situações sociais já são por si só mais difíceis de ultrapassar. Então associadas a todas estas questões sensóriais e de maior dificuldade em compreender ainda mais complexo se torna. Um amigo secreto? Começa logo por aqui - o que é um amigo secreto? E depois de se saber o conceito que se pesquisou no google fica-se a pensar na pertinência e objectivo de tal conceito. E depois disso tudo ainda se fica a pensar no que é que se vai oferecer quando não se sabe muito mais do que o primeiro nome da pessoa que é amigo secreto. Mas afinal se é amigo secreto porque é que sabemos a pessoa a quem vamos oferecer a prenda, perguntam alguns!

E a lista de questões que se podem tornar facilmente difíceis não para de crescer. Tal como tudo aquilo que se passa nesta altura. Sejam as prendas acumuladas debaixo do pinheiro de natal. Até aos papeis de embrulho que enfeitam as ruas no dia seguinte porque as pessoas os deixaram fora dos caixotes de lixo. É um sem fim de situações. E que podem, umas mais do que outras, serem enquadras, alteradas, flexibilizadas, etc., para que todos possam celebrar estes dias como melhor desejarem.


Seja gentil!

7 visualizações