Até que a voz me doa

Até que a voz me doa dá o nome a um fado bastante conhecido da fadista Maria da Fé. E a letra faz-me lembrar a importância da persistência na defesa daquilo em que acreditamos. E isso vai ligar-se a uma nova série estreada na Apple Tv Plus - Little Voice, em que a personagem principal pertence a Kevin Valdez. E isto poderia não ter mais nada para dizer não fosse o facto do Kevin ser autista. E não, não é um autista como o Sheldon Cooper. O Kevin é mesmo autista e também é actor, e dos bons. A série conta a história de Bess (rapariga na foto) que aspira ser uma estrela em Nova York. O pai de Bess é alcoólico e o irmão mais velho Louie (interpretado por Kevin Valdez, rapaz na foto) é autista. Louie vive obsessivamente a pensar em espectáculos da Broadway e procura lutar na sua nova situação de vida numa residência partilhada com outras pessoas mas sem a ajuda da sua irmã. Kevin apenas descobriu que é autista aos 22 anos de idade. Uma situação igualmente habitual em muitos outros jovens adultos e adultos que apenas descobrem a sua condição tardiamente. E que até lá procuram lutar no quotidiano por se integrarem e ao mesmo tempo procurar compreender a sua pessoa, os outros e o Mundo, sem que muitas as vezes se consiga. E neste percurso do Kevin, não da personagem Louie, não existe a possibilidade de gravar novamente se a situação não ficar bem. Mas é possível continuar a persistir no caminho. E foi isso que o Kevin fez. E agora enquanto Louie espera-se que possa ajudar outros tantos a continuarem o seu caminho.


21 visualizações

Informação útil:

©2018 by Autismo no Adulto. Proudly created with Wix.com